Associações filiadas

Associação Brasileira de Pesquisadores de Comunicação Organizacional e Relações Públicas (Abrapcorp)

Criada no dia 13 de maio de 2006 com a principal finalidade de estimular o fomento, a realização e a divulgação de estudos avançados dessas áreas no campo das Ciências da Comunicação. Tem como objetivos: contribuir para o desenvolvimento intelectual de seus associados por meio de intercâmbio de conhecimentos e experiências, contribuir para uma maior valorização e democratização de atividades no ambiente acadêmico, profissional e social, representar os interesses de seus associados perante a sociedade e congregar pesquisadores de qualquer área do conhecimento que tenham por objeto de estudo a comunicação sob todas as suas perspectivas e aplicações, em especial aqueles que se dedicam ao estudo da Comunicação Organizacional e das Relações Públicas.

 

Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia (Alcar)

Constituída formalmente no dia 5 de abril de 2001, a associação pretende retomar o trabalho realizado, no início do século XX, pelo historiador Alfredo de Carvalho, que realizou a primeira pesquisa integrada sobre a imprensa brasileira. Inclui a atualização do inventário da imprensa brasileira, deseja-se completar as lacunas deixadas pela equipe de 1908 e avançar esse inventário. Pretende-se realizar a interpretação dos dados acumulados, construindo indicadores capazes de balizar o trabalho dos historiadores e dos cientistas da comunicação. 

 

 

Associação Brasileira de Pesquisadores e Profissionais em Educomunicação (ABPEducom)

Entidade de caráter educativo, científico-cultural, interdisciplinar, de âmbito nacional, sem fins lucrativos, com duração de tempo indeterminado, regida por legislação e estatuto próprio, destinada a reunir profissionais e pesquisadores da educomunicação. A ABPEducom surgiu das conclusões dos trabalhos da reunião de especialistas na interface Comunicação/Educação ocorrida em Recife (PE), no dia 2 de setembro de 2011, durante o I Colóquio de Professores, quando houve a redação da proposta de estatuto para a associação. 

 

 

 

Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom)

Fundada no dia 12 de dezembro de 1977 é uma instituição sem fins lucrativos, destinada ao fomento e à troca de conhecimentos entre pesquisadores e profissionais atuantes no mercado. Estimula a produção científica entre mestres, doutores alunos e recém-graduados em comunicação.
Preocupa-se com o compartilhamento de pesquisas e informações de forma interdisciplinar, e para isso promove um Congresso Nacional, considerado o maior e de mais prestígio na área de pesquisa em Comunicação. A instituição também é responsável por lançar livros e revistas especializados em Comunicação.

 

Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor)

Associação criada em novembro de 2003 e busca agregar estudiosos, tem como propósito atuar em conjunto com todas as demais associações científicas, acadêmicas e profissionais já existentes e pretende estimular a articulação de uma rede nacional de pesquisadores em jornalismo a fim de que se possa constituir um lugar privilegiado, tanto para a apresentação de trabalhos, quanto para a formação de redes para pesquisas específicas. Consolidou-se como o principal fórum brasileiro para discussões acadêmicas do jornalismo como campo científico. Atualmente, a SBPJor tem mais de 300 associados.

 

 

 

Associação Brasileira de Pesquisadores em Publicidade (ABP2)

 A ABP2 surgiu em 2010 e tem como objetivos fortalecer a Comunicação e a publicidade como campos do saber, desenvolvendo ações para sua consolidação, como grande área de conhecimento, perante à comunidade acadêmica e aos órgãos gestores de ciência e tecnologia, representar os associados junto às instituições responsáveis pelas políticas públicas de ciência e tecnologia, aos órgãos reguladores e avaliadores do ensino superior e às agências de fomento à pesquisa científica, artística e tecnológica no país; desenvolver ações destinadas a melhorar a qualidade e a diversificação dos aspectos profissionais, contribui para assegurar as condições para o seu funcionamento no país, fomentar iniciativas para estimular a cooperação entre instituições congêneres e beneficiar espaços regionais ou segmentos disciplinares considerados estratégicos, além de promover o diálogo da área com as entidades representativas.

 

Capítulo Brasil da União Latina de Economia Política da Informação, da Comunicação e da Cultura (ULEPICC – Brasil)

Fundada em março de 2004, é uma associação civil, sem fins lucrativos que visa reunir pesquisadores e profissionais atuantes na área de Economia Política da Comunicação, da Informação e da Cultura. Uma de suas principais metas é estimular o debate da Economia Política da Comunicação, Informação e Cultura e visa contribuir para a reflexão pluralista sobre os problemas emergentes da Comunicação e o aperfeiçoamento e a revitalização intelectual dos sócios, realizando o intercâmbio de experiências entre os pesquisadores da área.

Constitui-se como uma seção nacional da organização internacional Unión Latina de Economia Política de la Información, la Comunicación y la Cultura (ULEPICC-Federeção) que visa congregar pesquisadores do mundo latino.

 

 

Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura (ABCiber)

 

Tem como objetivo reunir professores e profissionais da área de jornalismo para debater e encaminhar propostas sobre questões inerentes à formação do jornalista profissional. Qualidade da formação, diretrizes curriculares, laboratórios, teoria e técnica do jornalismo, pesquisa, desenvolvimento de novas habilidades e tecnologias, ética e legislação, mercado de trabalho são as principais questões que envolvem a formação jornalística e para as quais os participantes do Fórum buscam o desenvolvimento e a melhoria.

O FNPJ é hoje importante entidade representativa de um número de professores estimado – em 2011 – em mais de sete mil profissionais do ensino superior, atuando em aproximadamente 350 cursos de graduação, distribuídos em todas as unidades da Federação.

 

Associação Brasileira de Ensino de Jornalismo do Fórum Nacional de Professores de Jornalismo (ABEJ/FNPJ)

Tem como objetivo reunir professores e profissionais da área de jornalismo para debater e encaminhar propostas sobre questões inerentes à formação do jornalista profissional. Qualidade da formação, diretrizes curriculares, laboratórios, teoria e técnica do jornalismo, pesquisa, desenvolvimento de novas habilidades e tecnologias, ética e legislação, mercado de trabalho são as principais questões que envolvem a formação jornalística e para as quais os participantes do Fórum buscam o desenvolvimento e a melhoria.

 

 

  

Fórum Brasileiro de Ensino de Cinema e Audiovisual (Forcine)

É uma sociedade civil sem fins lucrativos que congrega e representa de forma permanente as instituições e os profissionais brasileiros dedicados ao ensino de cinema e audiovisual. Visa o desenvolvimento e o fortalecimento dessa atividade.
Entre os eixos de ação prioritários do Forcine está o reconhecimento pelos agentes da indústria audiovisual e pelo poder público do papel fundamental das escolas de cinema e audiovisual como geradoras de inovação e qualificação capazes de fortalecer o setor e, também, como produtoras de conteúdo.

 

 

 

 Rede de Estudos e Pesquisas em Folkcomunicação (Rede Folkcom)

 É uma organização não governamental que busca o desenvolvimento de atividades ligadas a Folkcomunicação. A Rede realiza anualmente uma Conferência Internacional que reúne centenas de participantes. Além disso, a Rede promove seminários regionais, e atividades de pesquisa em diversas Universidades do País.

Nos últimos anos, seus trabalhos são voltados não só para unir os muitos pesquisadores do Brasil como também para estimular a adesão de interessados provenientes de outros países. Além disso, vem despertando crescente interesse pela teoria folkcomunicacional, por parte dos jovens estudantes da área, mostrando-se instigante em seus objetos de pesquisa e em suas múltiplas temáticas.

 

 

 

 

 

Sociedade Brasileira de Profissionais e Pesquisadores de Comunicação Política e  Marketing Político (POLITICOM)

Iniciada em 2002, tem como missão promover a discussão sobre a importância da comunicação política e do marketing eleitoral, sistematizar os conhecimentos na área e promover a convergência entre acadêmicos e profissionais da área. A Politicom conseguiu crescer gradativa e sustentavelmente, culminando, no ano de 2008, na formação da primeira diretoria da Sociedade Brasileira dos Pesquisadores e Profissionais de Comunicação e Marketing Político.