Nº51 - MAIO DE 2018

Espaço Aberto

Maputo é a sede do XIII Congresso da Lusocom

A organização do congresso  é da Acicom – Associação Moçambicana de Ciências da Informação e da Comunicação – e tem o apoio da Sopcom e da Intercom.

O tema desta edição reconhece que a comunicação e a informação são, historicamente, instrumentos impulsionadores de mudanças, da busca da paz e de desenvolvimento das sociedades. Neste âmbito, a organização convida os investigadores de todos os países lusófonos a contribuir para o debate com trabalhos que se inscrevam na perspectiva de pensar a comunicação e a informação para o desenvolvimento.

As propostas de trabalho podem ser submetidas até ao dia 20 de maio, através do formulário de envio disponível no site do congresso. A notificação de aceitação será comunicada até ao dia 15 de junho.

Promover hoje o desenvolvimento social, cultural e económico de um país ou de uma região geográfica não pode ser visto como tarefa independente da dinamização de processos de comunicação e da viabilização de fluxos de informação livre.

Por isso, neste congresso da Lusocom os investigadores são convidados a refletir sobre a relação entre comunicação, informação e desenvolvimento. Serão bem acolhidas propostas de trabalho que, em cada grupo temático, tenham presente esta problemática e a discutam na perspetiva dos países de expressão portuguesa.

A submissão de propostas é feita em formulário próprio no site da entidade, mediante a apresentação de um resumo de um máximo de 500 palavras. Não há limite ao número de resumos permitidos por autor. No entanto, cada participante só poderá ser autor ou coautor de, no máximo, duas propostas. Se mais do que duas propostas forem aceites para um mesmo autor, o participante deverá escolher quais as apresentações que deverão ser mantidas no programa.

 

Línguas de trabalho: Português e Galego

 

Para mais informações

www.lusocom2018.org

 

Fonte: Lusocom

Siga-nos

Espaço Aberto

Maputo é a sede do XIII Congresso da Lusocom

A organização do congresso  é da Acicom – Associação Moçambicana de Ciências da Informação e da Comunicação – e tem o apoio da Sopcom e da Intercom.

O tema desta edição reconhece que a comunicação e a informação são, historicamente, instrumentos impulsionadores de mudanças, da busca da paz e de desenvolvimento das sociedades. Neste âmbito, a organização convida os investigadores de todos os países lusófonos a contribuir para o debate com trabalhos que se inscrevam na perspectiva de pensar a comunicação e a informação para o desenvolvimento.

As propostas de trabalho podem ser submetidas até ao dia 20 de maio, através do formulário de envio disponível no site do congresso. A notificação de aceitação será comunicada até ao dia 15 de junho.

Promover hoje o desenvolvimento social, cultural e económico de um país ou de uma região geográfica não pode ser visto como tarefa independente da dinamização de processos de comunicação e da viabilização de fluxos de informação livre.

Por isso, neste congresso da Lusocom os investigadores são convidados a refletir sobre a relação entre comunicação, informação e desenvolvimento. Serão bem acolhidas propostas de trabalho que, em cada grupo temático, tenham presente esta problemática e a discutam na perspetiva dos países de expressão portuguesa.

A submissão de propostas é feita em formulário próprio no site da entidade, mediante a apresentação de um resumo de um máximo de 500 palavras. Não há limite ao número de resumos permitidos por autor. No entanto, cada participante só poderá ser autor ou coautor de, no máximo, duas propostas. Se mais do que duas propostas forem aceites para um mesmo autor, o participante deverá escolher quais as apresentações que deverão ser mantidas no programa.

 

Línguas de trabalho: Português e Galego

 

Para mais informações

www.lusocom2018.org

 

Fonte: Lusocom